22 de set de 2009

Pare!


Treinar frenagem é impossível a todo mundo. Primeiro porque não há espaço e segundo porque gasta muito pneu. Portanto, é difícil saber como e onde frear. Entretanto, não é necessário treino, basta ser hábil e ter em mente algumas dicas importantes para cada situação.

Nas Curvas


O ABS é um equipamento muito importante num veículo, tanto que deveria ser obrigatório, como nos países desenvolvidos. Com ele é possível unir duas coisas antagônicas: curva e frenagem. Mas mesmo assim é recomendável frear antes, pois a força centrífuga faz com que a massa (peso) do carro se desloque para o lado externo da curva e os freios para a dianteira. Com isso a traseira fica muito leve e tende a derrapar em um carro sem ABS. Em um carro mais alto, como EcoSport, Tucson ou picape, pode ser ainda mais perigoso.

O ABS nas motos é raro, a única nacional a dispor dele é a CB600 Hornet. O restante das motos está vulnerável ao travamento. As curvas devem ser contornadas em velocidade baixa, porque não há como desviar de obstáculo e frear, mesmo leve, pode ser fatal. O freio traseiro não ajuda nessas situações, e o dianteiro faz com que o pneu perca “o trilho”.

Lombadas, depressões e buracos

Muito comum nas cidades são as arcaicas lombadas (que é preferível às eletrônicas...). É importante passar lentamente por elas para não danificar a suspensão. Mas se ela for vista de última hora aperte forte o freio (mas sem arrastar os pneus) e solte o mais rápido possível, para que a frente volte à altura normal e não bata o motor no obstáculo. E se não der para evitar é muito importante segurar firme no volante e manter a aceleração.

Nas motos o cuidado deve ser maior, afinal, ser arremessado não é nada agradável. Quando vir um obstáculo e não der para frear, fique de pé sobre as pedaleiras e não coloque peso na roda dianteira, assim só a roda traseira será atingida. Se for um buraco fundo o guidão deve ser levantado. Mas cuidado para não levantar muito antes, pois a roda pode ir direto para dentro do obstáculo. Isso exige uma boa dose de habilidade.

Animais

Estão sempre nas estradas, principalmente à noite. Costuma aparecer repentinamente e assusta mesmo. Lampejar ou buzinar para eles não adianta, porque não sabem o que isto significa. O jeito é frear mesmo.

Os eqüinos e bovinos são indiferentes com a presença de veículos no seu caminho. Colidir com um deles é muito perigoso, pois o tronco do animal (a parte mais pesada) fica acima do capô, e chega ao pára-brisa. Se o veículo for uma moto pode ser fatal ao motociclista.

Os cães são mais atentos e não representam riscos aos motoristas, mas pode derrubar um motociclista. Procure passar por trás deles. Á noite use sempre farol alto, pois ajudar enxergar bem e tomar uma decisão antecipada.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre este post.