21 de out de 2010

NUNCA DIRIJA NO "PILOTO AUTOMÁTICO"

Certa vez estava viajando de carro com um amigo e depois de passarmos por uma cidadezinha paramos para um coffee-brake. O indaguei a respeito daquele povoado pelo qual passamos e ele, em tom de certeza, disse que não havíamos passado por lugar algum.

Mesmo que tenhamos passado por inúmeras lombadas, e ele as transpôs com cuidado. Parece um comportamento incomum, mas ele fez o que muitos caminhoneiros, motoristas e motociclistas fazem: dirigir no “piloto automático”.

A fadiga do dia-a-dia e o estresse acumulado acabam prejudicando o nosso “conjunto motriz” e causando muitos problemas. Um deles é esses momentos de displicência em que ficamos meio desligados do mundo e agindo conforme o habitual. Se um motorista é acostumado a fazer um determinado caminho, ele o fará automaticamente quando estiver extremamente cansado ou no “standy by” (quase dormindo).

Recentemente me encontrei com o chão por estar nessas condições. Com a garganta inflamada por causa do excesso de poeira, estava com intensa dor de cabeça e os pensamentos no espaço sideral. Não me lembro de mais nada, só da queda. Sujei a calça e o tênis. Na moto só o pisca e o painel foram avariados, como sempre. A displicência me derrubou.

Acontecem muitos acidentes por causas parecidas. Uns por causa do cansaço e outros, de doença. Outros ainda por causa de drogas como o rebite, muito comum entre os estradeiros profissionais. Esta tem efeito forte e mantém os olhos sempre abertos, mas não consegue segurar todo o organismo, que vai para o “off” num instante. O que vem depois nem é preciso contar.

Dirigir com excesso de cansaço não é um bom negócio. O trânsito precisa de atenção máxima e é muito arriscado para aqueles que costumam perder o foco facilmente. Saia do standy by, desligue o piloto automático e não use drogas antes de pegar a estrada. Se não puder, tome um banho e vá descansar que assim você ganha muito mais.

1 comentário(s):

Anônimo disse...

É verdade, por dirigir sem dormir, meu pai quase caiu de uma ribanceira de 7 metros. Foi salvo por uma árvore.

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre este post.