26 de dez de 2009

O NOVO "CARRO DO POVO"


É sabido que o Fiat Uno substituiu o Fusca. Quando o Volkswagen tornou-se obsoleto (na verdade, nasceu obsoleto) o mercado migrou para outro produto que tivesse algumas de suas características, como mecânica simples, robustez e preço baixo.

A Volkswagen foi discriminada quando chegou ao Brasil, fato que derrubou o preço do Fusca usado e o tornou mais ainda mais acessível ao povo. Aconteceu o mesmo com a Fiat e ainda acontece com a Renault. Tradição de marca influi bastante no preço dos automóveis.

O Uno mostrou-se valente e econômico, além de bonito. Nos anos 90 (quando o Fusca entrou em produção novamente) quem iria querer um carro dos anos 30? O Logan tem as mesmas caracteríscas dele: barato de produzir; fácil e barato de manter; mecânica confiável; carroceria bonita e fácil de modificar.

O mercado estará diferente quando o novo Uno chegar. A Renault estará mais forte e o Logan, mais conhecido. E será ele o novo "carro do povo", que passará uns 15 anos - no mínimo - em produção.

2 comentário(s):

Alex disse...

O Uno e o Logan nunca foram bonitos, podem até ser baratos de produzir e de manter. Agora convenhamos, o Uno, o Logan e o Sandero são os carros mais feios fabricados atualmente. O Uno foi desenhado usando apenas uma régua, a trazeira e a lateral trazeira do Logan é de um mal gosto só. E o Sandero visto de lado parece um sapato de palhaço. ECA!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

dizer que o fusca já nasceu obsoleto é injustiça, na época em que ele foi projetado suspensão independente era artigo de luxo, principalmente nas 4 rodas... além do mais, ele foi desenvolvido numa época em que veículo popular na europa era moto, já que naquela época não havia aditivo anticongelante para radiador, o que seria um empecilho para proprietários de carros que não tivessem garagem em casa... vale lembrar que até hoje ainda se fabricam pequenos aviões com motor boxer refrigerado a ar com comando de válvulas no bloco e carburador, como o fusca...

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre este post.